quarta-feira, 26 de abril de 2017

Gilmar Mendes suspende depoimento de Aécio e autoriza ao senador acesso a inquérito da Lava Jato

Tucano seria ouvido nesta quarta-feira.

Resultado de imagem para aecio neves e gilmar mendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu depoimento que seria prestado pelo senador, Aécio Neves (PMDB-MG), para a Polícia Federal e autorizou que o tucano tenha acesso aos depoimentos já prestados no inquérito que investiga sua suposta participação no esquema de corrupção em Furnas, empresa subsidiária da Petrobras. Um dos alvos da Operação Lava Jato, Aécio seria ouvido nesta quarta-feira (26).

O acesso aos depoimentos era um dos pedidos da defesa de Aécio Neves, que só queria deixá-lo prestar esclarecimentos após ter acesso aos relatos das testemunhas de acusação. A Polícia Federal defendia, como estratégia de investigação, que o senador fosse interrogado antes de tomar conhecimento sobre outros depoimentos colhidos no inquérito.

“É direito do investigado tomar conhecimento dos depoimentos já colhidos no curso do inquérito, os quais devem ser imediatamente entranhados aos autos”, disse Gilmar Mendes, determinando que todos os depoimentos já colhidos sejam juntados aos autos do processo para que os advogados do senador tenha acesso. Desde que o inquérito foi aberto, em maio de 2016, Aécio nunca prestou depoimento.

Em delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que Aécio recebia valores mensais por meio da Bauruense, empresa de sua irmã, que tinha contratos com a estatal. De acordo com o doleiro, o PSDB e o PP tinham influência política nas indicações das diretorias da estatal.

Também em delação, o ex-líder do governo Delcídio do Amaral (PT-MS) acusou o senador de ter recebido propina da usina hidrelétrica de Furnas. Segundo os relatos do petista, que hoje pediu desfiliação do partido, Aécio agiu para maquiar informações do Banco Rural em poder da CPI dos Correios, presidida por Delcídio entre 2005 e 2006.

A acusação de que Aécio recebeu propina originada em Furnas foi feita em um depoimento dado por Delcídio em 12 de fevereiro. Na ocasião, o petista diz que o tucano recebeu o dinheiro ilícito de Furnas “sem dúvida”. Segundo Delcídio, o senador tucano tem uma ligação “muito forte” com o ex-diretor de Engenharia de Furnas Dimas Toledo.

Fim do foro privilegiado avança no Senado


Resultado de imagem para foro privilegiado


A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou, nesta quarta-feira (26), a proposta de emenda à Constituição (PEC 10/2013) que acaba com o foro privilegiado para todas as autoridades suspeitas de terem cometido crime comum. 

Caso a mudança constitucional seja confirmada pelo plenário da Câmara, políticos, procuradores, juízes e outras figuras públicas que gozam atualmente da prerrogativa de serem julgados por tribunais específicos passarão a ter seus casos examinados pela primeira instância. 

A mudança não vale para qualquer tipo de crime, como os de responsabilidade e outros que só podem ser cometidos por funcionários públicos.

A votação foi solicitada pelos integrantes da CCJ logo após a aprovação do projeto que tornou mais rígidas as regras para os crimes de abuso de autoridade. A sugestão foi feita pelo líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), um dos principais investigados na Operação Lava Jato. Relator da proposta, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) aceitou manter o foro privilegiado apenas para os chefes dos poderes, os presidentes da República, da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os integrantes da CCJ também entraram em acordo para acelerar a votação da PEC no plenário, por meio de um calendário especial, já que não há o expediente do regime de urgência para emendas constitucionais. Alguns senadores defenderam que a votação da proposta, em primeiro turno, seja feita ainda hoje no plenário. “Seria um dia histórico para o Senado”, disse Renan.

Antes do STF

Os parlamentares alegaram que é preciso aprovar a mudança constitucional com urgência para se antecipar ao Supremo, que deve julgar no começo de maio uma ação que pode resultar no fim do foro privilegiado. Senadores da base aliada e da oposição deixaram de lado as divergências políticas e ideológicas e aprovaram o texto, em votação simbólica – aquela em que os parlamentares permanecem como se encontram para manifestar voto favorável – sem qualquer registro de divergência. Roberto Rocha (PSB-MA) pediu que a comissão analisasse seu relatório, que previa a criação de varas especializadas para julgar ações contra determinadas autoridades. Mas o pedido dele foi rejeitado.

O relator estima em 38 mil o número de autoridades que possuem algum privilégio de foro por conta do cargo que ocupam, como governadores, prefeitos, conselheiros de tribunais de contas e integrantes do Ministério Público ou do Judiciário. Nesses casos, o foro vai do Tribunal de Justiça ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao próprio Supremo.

Veja o foro das autoridades no Brasil:

- Presidente da República, ministros de Estado e dos tribunais superiores, do Tribunal de Contas da União (TCU), o procurador-geral da República e embaixadores são julgados pelo STF;

- Governadores são julgados, em crimes comuns, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), assim como desembargadores dos tribunais de Justiça, membros de tribunais de contas estaduais e municipais, além de integrantes de tribunais regionais (TRF, TRT, TRE, etc);

- Juízes militares, federais, do Trabalho e procuradores da República são julgados pelos tribunais regionais federais (TRF);

- Prefeitos e integrantes do Ministério Público também possuem foro privilegiado.





Vídeo: Fátima Bezerra lê artigo de professor da UFRN contrário às reformas trabalhista e da Previdência


No Senado, Garibaldi homenageia potiguares que contribuíram para transformar a transposição em realidade


Imagem relacionada


O senador Garibaldi Alves Filho(PMDB) fez um registro histórico em discurso no Senado, ao lembrar a participação decisiva dos potiguares ex-ministro Aluízio Alves, o empresário Bira Rocha e o engenheiro Rômulo Macedo para que a obra do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco pudesse ser iniciada, no ano de 1994.

Declarou o senador Garibaldi: “Todos eles se empenharam e conseguiram concluir, ainda no governo Itamar Franco, o projeto que hoje está perto de ter concluída a sua execução”, afirmou Garibaldi Filho.

Sob o comando do então ministro Aluízio Alves, o engenheiro Bira Rocha ocupou a Secretaria Nacional de Irrigação e recuperou estudos feitos por Mário Andreazza (ministro do Interior no governo João Baptista Figueiredo), comandando a equipe que elaborou o projeto de engenharia da transposição do São Francisco.

Segundo o senador potiguar, a previsão é que as águas da transposição do São Francisco cheguem ao Rio Grande do Norte até o final do ano de 2017.

Em Artigo, Adjuto Dias defende Segurança Pública como política de Estado


“O crescimento na taxa de homicídios no Brasil se torna significativo a partir da década de 1980. Em um primeiro momento, o aumento se restringe a grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

A partir dos anos 2000, a alta nos índices de homicídios migra para centros menores no Norte e no Nordeste, impulsionado pelo crescimento populacional e do PIB experimentados no período em estados de menor porte dessas regiões. A Paraíba e o Rio Grande do Norte inserem-se nesse contexto.

Levando-se em conta dados publicados em 2013 pelo Instituto Mapa da Violência, no período de 10 anos compreendido entre 2001 a 2011, a taxa anual de homicídios na Paraíba salta de 14,1 para 42,7 a cada 100 mil habitantes. Mais que triplicou. O estado avançou da 21a para a 3a posição no desonroso ranking nacional de homicídios.

No mesmo período, o Rio Grande do Norte viu sua taxa de homicídios disparar de 11,2 para 32,6 a cada 100 mil habitantes. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera violência epidêmica quando o índice ultrapassa 10 homicídios por 100 mil habitantes.

O avanço nos índices de violência nesses estados levou os governantes, pouco a pouco, a serem cobrados por resultados efetivos. A polícia teve de ser encarada de forma profissional.

Em 2011, foi implantado o programa Paraíba Unida Pela Paz. Tinha por base outro projeto idealizado em Pernambuco, anos antes, com o nome Pacto Pela Vida.

Já no ano seguinte, a Paraíba teve a primeira redução na taxa anual de homicídios em muito tempo, interrompendo uma série histórica negativa que já durava 10 anos.

Em números absolutos, foram 1619 homicídios registrados em 2011 (recorde histórico no estado). Em 2016 foram 1322. Uma redução acumulada de 18,3% desde a criação do programa.

Com o Paraíba Unida Pela Paz, a polícia passou a ser cobrada, de forma efetiva, por resultados na redução desses índices e na elucidação dos casos. Reuniões periódicas passaram a ser realizadas com a presença do governador. Nelas, gestores da segurança pública viriam a ser diretamente cobrados.

Os policiais, por sua vez, passaram a receber prêmios semestrais pelos resultados na redução dos índices por região pactuada e bonificações a cada apreensão de arma de fogo.

O maior ícone do programa em 2016 foi Patos, no sertão paraibano. A cidade conta com uma população de 107.067 habitantes, segundo último censo do IBGE. Dados disponibilizados pela 15a Delegacia Seccional(Patos), apontam índice de resolução de 88% dos homicídios ocorridos nesse último ano na cidade.

Dados da Secretaria de Defesa Social (SESDS/PB) mostram que houve uma redução de 58,6% nos homicídios de um ano para o outro na cidade de Patos (58 em 2015, contra 24 em 2016), sendo a maior queda registrada em todo o estado.

Tamanha eficiência é explicada por uma peculiaridade da região. Sem vaidades, Polícia Civil e Militar trabalham em conjunto na busca pelos resultados.

Em março último, a Operação Sualk, em Patos, contou com a participação de 250 policiais, cumpriu mandados de busca e apreensão e 46 mandados de prisão, boa parte deles de indivíduos que já se encontravam presos.

O resultado dessa operação mostra que a repressão a esse tipo de crime, além de efetiva, tornou-se qualificada. Agora não apenas os executores de homicídios são punidos, mas também partícipes e mandantes, como chefes de organizações criminosas que atuavam de dentro dos presídios ordenando os crimes.

Paradoxalmente, os crimes patrimoniais avançam. Os investimentos em segurança pública são insuficientes em todo o país, apontam estudos. O cobertor é curto.

Fica claro que a segurança pública deve ser tratada com a seriedade que merece. As políticas públicas nessa área devem ser desenvolvidas e encaradas como verdadeiras políticas de estado, resultantes de uma tomada de consciência dos agentes políticos em conjunto com a sociedade, ultrapassando os períodos de determinado governo e não mudando em sua essência com a alternância de poder, própria do regime democrático”.


Artigo de Adjuto Dias Neto
Delegado de Polícia Civil/PB

Cresce apoio da Igreja à greve geral em defesa dos direitos dos trabalhadores

Resultado de imagem para cnbb contra a reforma da previdência

Faltando dois dias para a greve geral em defesa dos direitos dos trabalhadores, lideranças da Igreja Católica têm multiplicado gestos que confirmam um engajamento cada vez maior no apoio a mobilização marcada para 28 de abril.

Ao lado das palavras cuidadosas de dom Leonardo Steiner, secretário geral da CNBB, em entrevista publicada no site da CNBB, manifestando simpatia aberta pelas reivindicações mas sem assumir a assumir o compromisso formal de apoio a greve, uma parcela crescente da hierarquia católica têm contribuído para ampliar a resistência popular contra mudanças que ameaçam direitos e conquistas históricas da população.

O teste definitivo sobre a intensidade desse apoio a greve geral da próxima sexta será feito a partir de hoje, quarta feira, 26, quando será aberta a Assembleia Geral da CNBB, em Aparecida, São Paulo.

Vídeo: Bispo de Caicó, Dom Antonio Carlos convida população a protestar contra Reforma da Previdência na sexta(28)

Como já fez o Arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, o Bispo da Diocese de Caicó, Dom Antonio Carlos Cruz Santos, convida toda a população seridoense para participar na próxima sexta-feira(28) a sair às ruas em protesto a reforma da Previdência.

Confira o vídeo:


video

terça-feira, 25 de abril de 2017

Vídeo: Veja íntegra de entrevista do ex-presidente Lula a jornalista potiguar

Em entrevista nesta terça-feira(25) a  jornalista Anna Ruth Dantas o ex-presidente Lula falou sobre Lava-jato, delações, transposição e reformas do governo Temer.


Dom Jaime convoca fiéis para se posicionarem contra reformas


Resultado de imagem para dom jaime vieira rocha

O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, convocou os fiéis católicos para se posicionarem contra as reformas que tramitam no Congresso Nacional, como a trabalhista e a da Previdência. Ele também convoca os fiéis para participarem das manifestações contra tais reformas, que acontecerão, em todo o País, na próxima sexta-feira, dia 28.

Dom Jaime fez a convocação antes de embarcar para a cidade de Aparecida (SP), onde participará da 55ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, de 26 de abril a 4 de maio. O evento deve reunir cerca de 300 bispos, de todo o País.

Rosalba reassume a Prefeitura de Mossoró após agenda em Brasília

foto prefeita retorna ao cargo

A prefeita Rosalba Ciarlini retornou oficialmente ao cargo na manhã desta segunda-feira (24). A transmissão do cargo pela vice-prefeita Nayara Gadêlha foi realizada no Palácio da Resistência. Rosalba se afastou do cargo no dia 18 de abril para cumprir agenda administrativa em Brasília/DF, transmitindo-o para Nayara até esta segunda-feira.

A prefeita disse que reencontrou o município dentro da normalidade, com a continuidade das ações que estavam agendadas durante o seu período de afastamento. “O que demonstra a responsabilidade e maturidades da nossa vice-prefeita.”, elogiou, acrescentando que haverá outras oportunidades.

Deputado Rogério Marinho é hostilizado em voo de Natal para Brasília

Imagem relacionada

Rogério Marinho, relator da reforma trabalhista, foi interpelado ontem num voo de Natal para Brasília.

Diante das críticas, vindas de um idoso, Marinho tentou rebater:

“Me impressiona um senhor da sua idade ser tão mal-educado”.

Ouviu como resposta:

“Me impressiona alguém jovem trabalhar para tirar direitos trabalhistas”.

O voo aplaudiu a resposta.

Por Lauro Jardim em O Globo

Governo em pânico convoca ministros com mandatos para votarem mudanças


Resultado de imagem para congresso nacional


Os 15 ministros do governo Temer que têm mandato de deputado federal voltarão à Câmara para votar a favor da reforma da Previdência na próxima semana.

Ontem, o PSB fechou questão contra as mudanças na aposentadoria e também contra a reforma trabalhista.

Enquanto isso em Brasília...

Temer reúne governadores, ministros e parlamentares para tratar de reformas


O presidente Michel Temer está reunido para um almoço com governadores, ministros e parlamentares da base aliada na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, na Península dos Ministros, em Brasília. Na pauta, além da renegociação da dívida dos estados, estão as discussões sobre as reformas trabalhista e da Previdência.
De acordo com a presidência da Câmara, além do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participam da reunião os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; da Casa Civil, Eliseu Padilha; e os governadores do Amazonas, José Melo; de Alagoas, Jackson Barreto; do Amapá, Waldez Góes; do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg; de Goiás, Marconi Perillo; de Minas Gerais, Fernando Pimentel; de Mato Grosso, Pedro Taques; Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azembuja; do Pará, Simão Jatene; de Pernambuco, Paulo Henrique Câmara; do Piauí, Wellinton Dias; do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori; do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão; de Roraima, Suely Campos; de Santa Catarina, Raimundo Colombo; de Sergipe, Jackson Barreto e de Tocantins, Marcelo Miranda.

Na Câmara dos Deputados tramita um projeto de recuperação da dívida dos estados. Na semana passada, foi aprovado o texto-base da proposta, que prevê a suspensão do pagamento da dívida dos estados à União por três anos a partir da adoção de um plano de contrapartidas.

TSE votará ação contra chapa Dilma-Temer em maio

Resultado de imagem para chapa dilma temer

O Globo - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, afirmou nesta terça-feira que a ação que contra a chapa vencedora da eleição presidencial de 2014 será levara ao plenário para julgamento em maio. Como a presidente Dilma Rousseff sofreu um processo de impeachment no ano passado, na prática o maior afetado poderá ser seu vice, Michel Temer, que assumiu o cargo de presidente da República com o afastamento da titular. O julgamento, dependendo do resultado, poderá vir a tirá-lo do poder.

— É razoável na segunda quinzena de maio. Não tem prazo definido ainda, mas vai ser em maio — afirmou Gilmar.

Mesmo com a ação indo a plenário em maio, isso não significa que o julgamento acabará em breve. Existe a expectativa de que, após o voto do relator, Herman Benjamin, um outro ministro do TSE peça vista, adiando indefinidamente a conclusão do caso.

Ao todo, o tribunal tem sete ministros. Eles deverão analisar também se as contas de Dilma e Temer devem ser julgadas em conjunto. Caso separadas, isso abrirá caminho para tornar Dilma inelegível, mas preservando o mandato de Temer.

Prefeitos querem criar novo imposto


Resultado de imagem para gif sacos de dinheiro


Da Coluna Painel
A Frente Nacional de Prefeitos vai pedir ao Congresso a criação de um novo tributo sobre gasolina, álcool e gás natural para financiar o transporte nos municípios e aliviar os caixas municipais.

O pedido será levado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, nesta terça (26). Os prefeitos também vão cobrar a votação da proposta que torna obrigatório o reajuste do IPTU.

“Só brigar para tirar dinheiro do governo não vai adiantar”, diz o presidente da entidade, Jonas Donizetti (PSB), de Campinas.


Justiça aceita denúncia e torna réu procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis

Resultado de imagem para rinaldo reis

O juiz titular da 18ª Vara Cível de Natal, Pedro Rodrigues Caldas Neto, rejeitou pedido do procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, e acolheu ação civil pública proposta por servidores do Ministério Público do Rio Grande do Norte, tornando Reis réu. A decisão foi publicada no Diário de Justiça.

“A instauração do contencioso judicial se impõe, inclusive, como meio de se assegurar ao autor o acesso ao seu direito de ação, concebido na projeção de uma verdadeira garantia constitucional da obtenção de pronunciamento meritório em razão de pretensão instrumentalizada em juízo”, escreveu o magistrado, que negou, no entanto, tutela antecipada que requeria o bloqueio dos bens de Rinaldo Reis.

O procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis, está sendo acusado em ação civil pública por associações de servidores do Ministério Público por ter, segundo a peça, utilizado recursos públicos para fins privados.

A denúncia narra que o chefe do Ministério Público do Rio Grande do Norte teve despesas de viagens custeadas pelo MPRN enquanto atuava na condição de presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União, entidade de direito privado.

Ao todo, a denúncia aponta que foram utilizados R$ 83.220,12, contabilizados entre 2015 e o início de 2017. A ação civil pública ainda cita que outras pessoas acompanhavam o procurador, mas não deixa claro se também elas tiveram despesas custeadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte.

A ação é movida pela Associção Nacional dos Servidores do Ministério Público (Ansemp), Federação Nacional dos Servidores dos Ministérios Públicos Estaduais (Fenamp) e Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (Sindsemp).

Outro lado

Em resposta à acusação inicial, o procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis, emitiu nota em que repudia o que considerou má fé de associação de servidores do Ministério Público, que atribuem a ele conduta ilegal por uso de recursos públicos para fins privados.

Em seu argumento, além de não haver ilegalidade, é sabido, discorre Rinaldo, que todos os representantes de classe têm amparo para agir como ele fez por se tratar de missão institucional.

As associações acusam o PGJ de utilizar mais de 83 mil reais em diárias a serviço do Conselho de Presidentes de Procuradores Gerais. Rinaldo ainda lembra que todas as suas prestação de contas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Apelidos de políticos na Odebrecht: Confira os apelidos e a quem se referem

Viagra, Barbie, Fodinha, Maçaranduba, Garanhão e Kibe são alguns dos apelidos encontrados nas planilhas da Odebrecht; 


Quem é quem na lista de apelidos da Odebrecht (Foto: Divulgação/Reprodução/Wikimedia)

Parece apenas uma brincadeira, mas a critividade dos executivos da Odebrecht para criar apelidos a beneficiados de valores repassados pela empresa tinha um motivo prático.

Segundo Benedicto Júnior, diretor do "departamento da propina" da Odebrecht, os apelidos eram usados para que os funcionários do “baixo clero” da área que fazia os repasses irregulares não ficassem sabendo para quem ia o dinheiro.

 As pessoas que tinham contato com as autoridades é que escolhiam os codinomes. Como não havia um centralizador nas operações, o mesmo beneficiado pode aparecer com mais de um apelido, ou então, o mesmo apelido ser usado para designar pessoas diferentes.


A lista abaixo tomou como base os vídeos e documentos das delações premiadas de executivos da Odebrecht. Políticos citados na chamada "lista de Fachin" negam as irregularidades.´

Quem é quem: 

Abelha - Francisco Appio, ex-deputado estadual (PP-RS)
Acelerado - Eduardo Siqueira Campos (DEM-TO)
Aço - Wellington Magalhães, vereador (PTN-MG)
Adoniran - Braz Antunes Mattos Neto, vereador (PSD-SP)
Anão - Antonio Carlos Magalhães Neto, prefeito (DEM)
Alba - Tiago Correia, vereador (PSD-BA)
Alemão - Carlos Todeschini (PT-RS)
Alemão - Valdir Raupp (PMDB-RO)
Aliado ou Gremista - Marco Maia, deputado federal (PT-RS)
Amante ou Coxa - Gleisi Hoffmann, senadora (PT-PR)
Amarelou - Durval Amaral, presidente do Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR)
Amigo - Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente (PT-SP)
Amigo C - Paulo Câmara, vereador (PSDB-BA)
Angorá, Primo, Bicuíra ou Fodão - Eliseu Padilha, ministro (PMDB-RS)
Aquático - João Fischer (Fixinha), deputado estadual (PP-RS)
Aracaju - Aloizio Mercadante (PT-SP)
Asfalto - Jaime Martins, deputado federal (PSD-MG)
Aspirina - Angela Amin, ex-prefeita (PP-SC)
Atleta - Renan Calheiros (PMDB-AL)
Atravessador - Alcebíades Sabino, ex-deputado estadual (PSC - RJ)
Avião - Manuela D'Ávila, deputada federal (Pc do B-RS)
Azeitona - José Fernando de Oliveira, ex-deputado (PV-MG)
Ex-executivo da Odebrecht, Benedicto Júnior confirma lista de apelidos em depoimento
Babão - Iris Rezende, prefeito (PMDB-GO)
Babel - Geddel Vieira Lima, ex-ministro (PMDB-BA)
Babosa - Paulo Alexandre Barbosa, prefeito (PSDB-SP)
Baianinho - Paulo Hartung, governador (PMDB-ES)
Baixada - Manoel Neca (PP)
Balzac - Yeda Crusius, deputada federal (PSDB-RS)
Barão - Carlin Moura, ex-prefeito (PC do B-MG)
Barbie ou Belo Horizonte - Marta Suplicy, senadora (PMDB-SP)
Barrigudo - Fabio Ramalho, deputado federal (PMDB-MG)
Batalha ou Chorão - Sérgio Guerra, ex-presidente do PSDB (PSDB-PE)
Bateria - Maria do Carmo Lara Rezende, ex-prefeita (PT-MG)
Belém ou M&M - Geraldo Alckmin, governador (PSDB-SP)
Benzedor - João Paulo Papa, deputado federal (PSDB-SP)
Bico - Geraldo Júnior, secretário municipal (SD-BA)
Bitelo - Lúcio Vieira Lima, deputado federal (PMDB-BA)
Biscoito - Sandro Mabel, ex-deputado federal (PR-GO)
BMW ou Manso - Beto Mansur, deputado federal (PRB-SP)
Boa Vista - Paulinho da Força, deputado (SD-SP)
Boca mole - Heráclito Fortes, deputado federal (PSB)
Bocão - Sandro Boka, ex-deputado (PMDB-RS)
Boiadeiro - João Paulo Rillo, deputado estadual (PT-SP)
Bolinha ou Pescador - Anthony Garotinho, ex-governador (PR-RJ)

Resultado de imagem para robinson e fabio faria

Bonitão ou Garanhão - Fabio Faria, deputado federal (PSD-RN)
Bonitão, Pavão, Velho, Casa de Doido - Julio Lopes, deputado federal (PP-RJ)
Bonitinho - Robinson Faria, governador (PSD-RN)
Boquinha - Sérgio Borges, ex-deputado (PMDB-ES)
Botafogo ou Déspota - César Maia, ex-prefeito do Rio (DEM-RJ)
Botafogo - Rodrigo Maia, presidente da Câmara (PMDB-RJ)
Buzu - Henrique Carballal, vereador (PV-BA)
Brasília - Fernando Capez, deputado estadual (PSDB-SP)
Brigão, Piloto - Beto Richa, governador (PSDB-PR)
Bronca - Paulo Rubem Santiago, ex-deputado (PSOL-PE)
Bruto - Raul Jungmann, ministro (PPS-PE)
Caim - Osmar Dias, ex-senador (PDT)
Caju - Romero Jucá, senador (PMDB-RR)
Candomblé - Edvaldo de Brito, vereador (PSD-BA)
Campinas - Francisco Chagas, ex-vereador (PT-SP)
Caldo - Blairo Maggi, ministro (PP-MT)
Calvo - Pablito, ex-vereador (PSDB-MG)
Campari - Gim Argello, ex-senador (PTB-DF)
Canário - Esmael de Almeida, deputado estadual (PMDB-ES)
Carajás - Arnaldo Jardim, secretário estadual (PPS-SP)
Carmem - Fabiano Pereira, ex-deputado (PSB-RS)
Caranguejo - Eduardo Cunha, ex-deputado federal (PMDB-RJ)

Resultado de imagem para rosalba ciarline

Carrossel - Rosalba Ciarlini, prefeita de Mossoró (PP-RN)
Castor - Rodrigo de Castro, deputado federal (PSDB-MG)
Cavanhaque - Helder Barbalho, ministro (PMDB-PA)
Centroavante - Renato Casagrande, ex-governador (PSB-ES)
Cérebro - Mendes Ribeiro Filho, ex-deputado (PMDB-RS)
Cerrado - Ciro Nogueira, senador (PP-PI)
Chaveiro - José Chaves, ex-deputado (PTB-PE)
Chefe Turco, Kibe ou Projeto - Gilberto Kassab, ministro (PSD-SP)
Chorão - Pedro Eurico, secretário estadual (PSDB-PE)
Cintinho - Mauro Lopes, deputado (PMDB-MG)

Resultado de imagem para wilma de faria

Cobra - ex-governadora Wilma de Faria, vereadora de Natal (PT do B-RN)
Colorido - Fábio Branco, secretário estadual (PMDB-RS)
Coluna - Ana Amélia Lemos, senadora (PP-RS)
Comprido - Agnelo Queiroz, ex-governador (PT-DF)
Comuna - Daniel Almeida, deputado federal (PC do B-BA)
Conquistador - Dalírio Beber, senador (PSDB-SC), e Napoleão Bernardes, prefeito de Blumenau (PSDB-SC)
Contador - Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT (PT-RS)
Contas - Arselino Tatto, vereador (PT-SP)
Correios - Alexandre Postal, deputado estadual (PMDB-RS)
Crusoé - Robson de Lima Apolinário, ex-deputado suplente (PDT-SP)
Cruzeiro do Sul - Barros Munhoz, deputado estadual (PSDB-SP)
Curitiba - Roberto Freire, ministro (PPS-SP)
Marcelo Odebrecht confirma que codinome amigo fazia referência a Lula
Da Casa - Alberto Pinto Coelho, ex-governador (PP-MG)
Da hora - Carlos Melles, deputado federal (DEM-PR)
Decodificado - Luiz Carlos Hauly, deputado federal (PSDB/PR)
Decrépito - Paes Landim, deputado federal (PTB-PI)
Dengo - Antonio Anastasia, senador (PMDB-MG)
Dentada - Gustavo Correa , deputado estadual (DEM-MG)
Dentuço - Gustavo Fruet, ex-prefeito de Curitiba (PDT-PR)
Desesperado - Germano Rigotto, ex-governador (PMDB-RS)
Diamante - Paulo Abi Ackel, deputado federal (PSDB-MG)
Disco - Luiz Paulo Correa da Costa, deputado estadual (PSDB-RJ)
Diplomata - Hugo Napoleão, ex-governador (PSD-PI)
Do reino - Fernando Pimentel, governador (PT-MG)
Doutor - Juarez Amorim (PPS-MG)
Drácula - Humberto Costa, senador (PT-PE)
Duro - Ricardo Ferraço, senador (PSDB-ES)
Educador - Paulo Henrique Lustosa, deputado federal (PP-CE)
Ema - Lúdio Cabral, ex-vereador (PT-MT)
Enteado - José Otávio Germano, deputado federal (PP-RS)
Escuro - Marco Alba, prefeito (PMDB-RS)
Escritor - José Sarney (PMDB), ex-presidente
Esquálido - Edison Lobão, senador (PMDB-MA)
Eva - Adão Vilaverde, deputado estadual (PT-RS)
Fantasma - Ideli Salvatti, ex-ministra (PT-SC)
Fazendão - Elbe Brandão, deputada estadual (PSDB-MG)
Feia - Lídice da Mata, senadora (PSB-BA)
Feio ou Lindinho - Lindbergh Farias, senador (PT-RJ)
Ferrari ou Grisalhão - Delcídio do Amaral, ex-senador (MS)
Filhinho ou Filinho ou Gordo - Dimas Fabiano Jr., deputado federal (PP-MG)
Filho - Paulo Bornhausen, ex-deputado (PSB-SC)
Filho do reino - Luciano Rezende, prefeito (PPS-ES)
Filhote - Luiz Paulo Vellozo, ex-prefeito (PSDB-ES)
Filósofo - Paulo Bernardo, ex-ministro
Fino - Bruno Siqueira, prefeito (PMDB-MG)
Flamengo - Adrian Mussi, ex-deputado federal (PMDB-RJ)
Fodinha - Frederico Antunes, deputado estadual (PP-RS)
Fósforo - Tarcísio Caixeta, vereador (PC do B-MG)
Fragmentada - Weliton Prado, deputado federal (PMB-MG)
Frances - Célio Moreira, deputado estadual (PSDB-MG)
Delação da Odebrecht: João Borba Filho diz que codinome de Cabral era 'Próximus'
Garoto - Otávio Leite, deputado federal (PSDB-RJ)
Goleiro - Paulo Magalhães Júnior (PV-BA)
Gordo - Pimenta da Veiga (PSDB-MG) e Antonio Anastasia, senador (PSDB-MG)
Grego - Jorge Piciani, deputado estadual (PMDB-RJ)
Grenal - Valdir Andres, ex-prefeito (PP-RS)
Gripe - Cesar Colnago, vice-governador (PSDB-ES)

Resultado de imagem para jose agripino maia

Gripado ou Pino - José Agripino, senador (DEM-RN)
Grisalho - Arlindo Chinaglia, deputado (PT-SP)
Grosseiro - Plauto Miró, deputado estadual (DEM-PR)
Guarulhos - Carlos Zarattini, deputado federal (PT-SP)
Guerrilheiro - José Dirceu, ex-ministro (PT), ou João Vaccari, ex-tesoureiro do PT
Igreja - Bernardo Santana, deputado (PR-MG)
Inca - Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados (DEM-RJ)
Índio - Eunício de Oliveira, presidente do Senado (PMDB-CE)
Inferno - Ronaldo Santini, deputado estadual (PTB-RS)
Itabuna - Campos Machado, deputado estadual (PTB-SP)
Itacaré - Celso Russomanno, deputado federal (PRB-SP)
Italiano - Audifax Barcelos, prefeito (Rede-ES)
Italiano - Antonio Palocci, ex-ministro (PT-SP)
Itambé - Edinho Silva, prefeito (PT-SP)
Itatiaia - José Maria Eymael (PSDC-SP)
Itumbiara - Edson Aparecido dos Santos (PSDB-SP)
Jacaré - Jader Barbalho, senador (PMDB-PA)
Jangada - Luiz Carlos Busato, deputado federal (PTB-RS)
João Pessoa - Vicentinho, deputado federal (PT-SP)
Jogador - Márcio Reinaldo, prefeito (PP-MG)
Jornalista - Elismar Prado, deputado estadual (PDT-MG)
Jovem - Adolfo Viana, deputado estadual (PSDB-BA)
Jujuba - Bruno Araújo, ministro (PSDB-PE)
Justiça - Renan Calheiros, senador (PMDB-AL)
Kimono - Artur Virgílio, prefeito (PSDB-AM)
Lagarto ou Largato - Gil Pereira, deputado estadual (PP-MG)
Lamborghini - Luiz Fernando T. Ferreira, deputado estadual (PT-SP)


Resultado de imagem para garibaldi alves filho

Lento - Garibaldi Alves, senador (PMDB-RN)
Lima - Luiz Fernando Faria, deputado federal (PP-MG)
Louro - João Alves Filho, ex-prefeito (DEM-SE)
Macapá - Ricardo Montoro, ex-deputado estadual (PSDB-SP)
Machado - Kátia Abreu, senadora (PMDB-TO)
Maçaranduba - Ivo Cassol, senador (PP-RO)
Magma - Guilherme Lacerda (PT-ES)
Manaus - Aloysio Nunes, ministro (PSDB-SP)
Masculina - Iriny Lopes, ex-deputada federal (PT-ES)
Médico - Colbert Martins Filho, vice-prefeito (PMDB-BA)
Menino da floresta - Tião Viana, senador (PT-AC)
Mercedes - Edinho Bez, ex-deputado federal (PMDB-SC)
Metalúrgico - Nilmário Miranda, secretário estadual (PT-MG)
Mineirinho - Aécio Neves, senador (PSDB-MG)
Misericórdia - Antônio de Brito, deputado federal (PSD-BA)
Missa - José Carlos Aleluia, deputado federal (DEM-BA)
Moleza - Jutahy Magalhães, deputado federal (PSDB-BA)
Montanha - Marcos Montes, deputado federal (PSD-MG)
Montanha - Paulo Pimenta, deputado federal (PT-RS)
Musa - Ana Paula Lima, deputada estadual (PT-SC)
Navalha - Arlete Magalhães, deputada estadual (PV-MG)
Navalha - Wellington Magalhães, vereador (PTN-MG)
Navegante - José Anibal, ex-senador (PSDB-SP)
Natal - José Genoíno, ex-presidente do PT (PT-SP)
Nervosinho - Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio (PMDB-RJ)
Neto - Eduardo Campos, ex-governador (PSB-PE)
Novilho ou Charada - Fernando Bezerra, senador (PSB-PE)
Novo - Max Filho, prefeito de Vila Velha (PSDB-ES)
Nulo ou Duro - Ricardo Ferraço, senador (PSDB-ES)
Oxigênio - Hudson Braga, secretário de obras do RJ
Veja apelidos dados a políticos nas planilhas de doações da Odebrecht
Padre - Josenildo Sinésio, ex-vereador de Recife (SD-PE)
Padrinho - Eduardo Azeredo, ex-governador de MG (PSDB-MG)
Palmas - Vicente Candido, deputado (PT-SP)
Parente - André Vargas, ex-deputado federal por SC (sem partido)
Paris - Márcio França, vice-governador de SP (PSB-SP)
Parreira - José Roberto Arruda, ex-governador (ex-DEM)
Passadão ou Triângulo - Jorge Bittar, ex-deputado federal (PT-RJ)
Patati ou Padeiro - Marconi Perillo, governador (PSDB-GO)
Pavão ou Velhos - Julio Lopes, secretário de transportes (PP-RJ)
Pavão - Ivar Pavan, ex-deputado estadual (PT-RS)
Pelé - Nelson Pellegrino, deputado federal (PT-BA)
Pequeno - Sérgio Aquino, candidato a prefeito de Santos (PMDB-SP)
Persa - Ayrton Xerez, ex-deputado federal (DEM-RJ)
Pescador - Zeca do PT, deputado federal (PT-MS)
Polo - Jaques Wagner, ex-governador (PT-BA)
Ponta Porã ou Corredor - Duarte Nogueira, prefeito (PSDB-SP)
Pós-italiano ou Pós-itália - Guido Mantega, ex-ministro
Poste - Marcio Lacerda, ex-prefeito (PSB-MG)
Praia - Ademar Traiano, deputado estadual (PSDB-PR)
Primo - Moreira Franco, ministro da secretaria geral da presidência (PMDB-RJ)
Princesa - Cida Borghetti, vice-governadora do PR (PP-PR)
Prosador - Cássio Cunha Lima, senador (PSDB-PB)
Protegida - Lorena de Fátima Arrué Dias, candidata (PSDB-RS)
Proximus - Sérgio Cabral, ex-governador do RJ (PMDB-RJ)
Proximus - Luiz Fernando Pezão, governador do RJ (PMDB-RJ)
Rasputinzinho - Bernardo Ariston, ex-deputado federal (PMDB-RJ)
Ribeirão Preto - Roberto Massafera, deputado estadual (PSDB-SP)
Rio - Marcelo Nilo, deputado estadual (PSL-BA)
Roberval Taylor - Mário Kertesz, ex-prefeito (PMDB)
Roxinho - Fernando Collor, senador (PTC-AL)
Sábado - Domingos Sávio, deputado estadual (PSDB-MG)
Santo André - João Paulo Cunha, ex-deputado (PT-SP)
Sapato - Alexandre Passos, ex-presidente da Câmara de Vitória (PT-ES)
Segundo - Juarez Amorim (PPS-MG)
Silo - Alexandre Silveira, secretário estadual de saúde (PSD-MG)
Solução - Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS)
Soneca - Waldir Pires, (PT-BA)
Suíça - Rodrigo Garcia (DEM-SP)
Teco - Tico Lacerda (PDT-SC)
Timão - Andrés Sanchez, deputado federal (PT-SP)
Tio - Gustavo Valadares, deputado estadual (PSDB-MG)
Todo Feio e Cunhado - Inaldo Leitão (sem partido)
Trincaferro - Beto Albuquerque, deputado federal (PSB-RS)
Tuca - Arthur Maia, deputado federal (PPS-BA)
Vaqueiro - Ronaldo Caiado, senador (DEM-GO)
Verdinho - André Correa, deputado estadual (PSD/RJ)
Viagra - Jarbas Vasconcelos, deputado federal (PMDB-PE)
Vizinho - José Serra, senador (PSDB-SP)
Wanda - Antonio Andrade, vice-governador (PMDB-MG)
Zagueiro - Júlio Delgado, deputado federal (PSB-MG)

Estadão

Governador e ex-governadora do RN na Lava Jato...

Resultado de imagem para ROSALBA E ROBINSON FARIA

O governador Robinson Faria (PSD), a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) e o deputado federal Fábio Faria (PSD) foram implicados na Lava Jato. Eles constam em decisões para abertura de inquérito do ministro Edson Fachin, relator do processo no Supremo Tribunal Federal. O ministro ainda determina apurações sobre os senadores José Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Filho (PMDB), além do deputado federal Felipe Maia (DEM), que já haviam sido citados.

O governador Robinson Faria poderá ser investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) se o fato a ser apurado tiver apenas ele como parte requerida.

Se houve, contudo, outros envolvidos no mesmo processo, como um deputado federal ou senador, ele só poderá ser investigado no Supremo Tribunal Federal, onde, aliás, será investigado o deputado federal Fábio Faria.

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, responderá perante o Tribunal Regional Federal da 5ª Região.


Fachin não mandou investigar senadores José Agripino e Garibaldi


image1-6

O Globo - O  Ministro Edson Fachin não mandou exatamente abrir inquérito contra os senadores potiguares José Agripino e Garibaldi Filho.
A determinação do relator da Lava Jato no STF foi no sentido do processo retornar para a Procuradoria Geral da República “para nova manifestação, com retirada do sigilo (eventual prescrição e competência em decorrência de foro privilegiado”).
É o que argumenta a assessoria dos senadores,  





A lista de Fachin

Ministro relator da Lava Jato, no Supremo Tribunal Federal, coloca o alto escalão político do País sob investigação



O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de inquérito contra 3 governadores, 8 ministros do governo Temer, 24 senadores e 39 deputados federais, entre eles os presidentes das duas Casas –como mostram as 83 decisões do magistrado do STF. O grupo faz parte do total de 108 alvos dos 83 inquéritos que a Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) com base nas delações dos 78 executivos e ex-executivos do Grupo Odebrecht, todos com foro privilegiado no STF. Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff não aparecem nesse conjunto porque não possuem mais foro especial.

O Estadão teve acesso a despachos do ministro Fachin, assinados eletronicamente no dia 4 de abril.
Também serão investigados no Supremo um ministro do Tribunal de Contas da União, três governadores e 23 outros políticos e autoridades que, apesar de não terem foro no tribunal, estão relacionadas aos fatos narrados pelos colaboradores.

Os senadores Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, e Romero Jucá (RR), presidente do PMDB, são os políticos com o maior número de inquéritos a serem abertos: 5, cada. O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ex-presidente do Senado, vem em seguida, com 4.


A LISTA DOS ALVOS

Senador da República Romero Jucá Filho (PMDB-RR)
Senador Aécio Neves da Cunha (PSDB-MG)
Senador da República Renan Calheiros (PMDB-AL)
Ministro da Casa Civil Eliseu Lemos Padilha (PMDB-RS)
Ministro da Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab (PSD)
Senador da República Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Deputado Federal Paulinho da Força (SD-SP)
Deputado Federal Marco Maia (PT-RS)
Deputado Federal Carlos Zarattini (PT-SP)
Deputado Federal Rodrigo Maia (DEM-RM), presidente da Câmara
Deputado federal João Carlos Bacelar (PR-BA)
Deputado federal Milton Monti (PR-SP)
Governador do Estado de Alagoas Renan Filho (PMDB)
Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Wellington Moreira Franco (PMDB)
Ministro da Cultura Roberto Freire (PPS)
Ministro das Cidades Bruno Cavalcanti de Araújo (PSDB-PE)
Ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB)
Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços Marcos Antônio Pereira (PRB)
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Blairo Borges Maggi (PP)
Ministro de Estado da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB)
Senador da República Paulo Rocha (PT-PA)
Senador Humberto Sérgio Costa Lima (PT-PE)
Senador da República Edison Lobão (PMDB-PA)
Senador da República Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Senador da República Jorge Viana (PT-AC)
Senadora da República Lidice da Mata (PSB-BA)
Senador da República José Agripino Maia (DEM-RN)
Senadora da República Marta Suplicy (PMDB-SP)
Senador da República Ciro Nogueira (PP-PI)
Senador da República Dalírio José Beber (PSDB-SC)
Senador da República Ivo Cassol
Senador Lindbergh Farias (PT-RJ)
Senadora da República Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
Senadora da República Kátia Regina de Abreu (PMDB-TO)
Senador da República Fernando Afonso Collor de Mello (PTC-AL)
Senador da República José Serra (PSDB-SP)
Senador da República Eduardo Braga (PMDB-AM)
Senador Omar Aziz (PSD-AM)
Senador da República Valdir Raupp
Senador Eunício Oliveira (PMDB-CE)
Senador da República Eduardo Amorim (PSDB-SE)
Senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Senador da República Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)
Senador da República Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Deputado Federal José Carlos Aleluia (DEM-BA)
Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB-BA)
Deputado Federal Mário Negromonte Jr. (PP-BA)
Deputado Federal Nelson Pellegrino (PT-BA)
Deputado Federal Jutahy Júnior (PSDB-BA)
Deputada Federal Maria do Rosário (PT-RS)
Deputado Federal Felipe Maia (DEM-RN)
Deputado Federal Ônix Lorenzoni (DEM-RS)
Deputado Federal Jarbas de Andrade Vasconcelos (PMDB-PE)
Deputado Federal Vicente “Vicentinho” Paulo da Silva (PT-SP)
Deputado Federal Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)
Deputada Federal Yeda Crusius (PSDB-RS)
Deputado Federal Paulo Henrique Lustosa (PP-CE)
Deputado Federal José Reinaldo (PSB-MA), por fatos de quando era governador do Maranhão
Deputado Federal João Paulo Papa (PSDB-SP)
Deputado Federal Vander Loubet (PT-MS)
Deputado Federal Rodrigo Garcia (DEM-SP)
Deputado Federal Cacá Leão (PP-BA)
Deputado Federal Celso Russomano (PRB-SP)
Deputado Federal Dimas Fabiano Toledo (PP-MG)
Deputado Federal Pedro Paulo (PMDB-RJ)
Deputado federal Lúcio Vieira Lima (PDMB-BA)
Deputado Federal Paes Landim (PTB-PI)
Deputado Federal Daniel Vilela (PMDB-GO)
Deputado Federal Alfredo Nascimento (PR-AM)
Deputado Federal Zeca Dirceu (PT-SP)
Deputado Federal Betinho Gomes (PSDB-PE)
Deputado Federal Zeca do PT (PT-MS)
Deputado Federal Vicente Cândido (PT-SP)
Deputado Federal Júlio Lopes (PP-RJ)
Deputado Federal Fábio Faria (PSD-RN)
Deputado Federal Heráclito Fortes (PSB-PI)
Deputado Federal Beto Mansur (PRB-SP)
Deputado Federal Antônio Brito (PSD-BA)
Deputado Federal Décio Lima (PT-SC)
Deputado Federal Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rêgo Filho
Governador do Estado do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD)
Governador do Estado do Acre Tião Viana (PT)
Prefeita Municipal de Mossoró/RN Rosalba Ciarlini (PP), ex-governadora do Estado
Valdemar da Costa Neto (PR)
Luís Alberto Maguito Vilela, ex-Senador da República e Prefeito Municipal de Aparecida de Goiânia entre os anos de 2012 e 2014
Edvaldo Pereira de Brito, então candidato ao cargo de senador pela Bahia nas eleições 2010
Oswaldo Borges da Costa, ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais/Codemig
Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG)
Cândido Vaccarezza (ex-deputado federal PT)
Guido Mantega (ex-ministro)
César Maia (DEM), vereador e ex-prefeito do Rio de Janeiro e ex-deputado federal
Paulo Bernardo da Silva, então ministro de Estado
Eduardo Paes (PMDB), ex-prefeito do Rio de Janeiro
José Dirceu
Deputada Estadual em Santa Catarina Ana Paula Lima (PT-SC)
Márcio Toledo, arrecadador das campanhas da senadora Suplicy
Napoleão Bernardes, Prefeito Municipal de Blumenau/SC
João Carlos Gonçalves Ribeiro, que então era secretário de Planejamento do Estado de Rondônia
advogado Ulisses César Martins de Sousa, à época Procurador-Geral do Estado do Maranhão
Rodrigo de Holanda Menezes Jucá, então candidato a vice-governador de Roraima, filho de Romer Jucá
Paulo Vasconcelos, marqueteiro de Aécio
Eron Bezerra, marido da senadra Grazziotin
Moisés Pinto Gomes, marido da senadora Kátia Abreu, em nome de quem teria recebido os recursos – a38
Humberto Kasper
Marco Arildo Prates da Cunha
Vado da Famárcia, ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho
José Feliciano

JN

domingo, 2 de abril de 2017

Sinal Fechado: Expectativa é que sentença saia no final deste ano

Resultado de imagem para operação sinal fechado

Em novembro do ano passado o juiz da 3ª vara criminal de Natal, Cleanto Alves filho deu início as oitavas de 224 testemunhas de defesa e acusação existentes no processo da Operação Sinal Fechado.

Até o momento nenhum político foi condenado, o escândalo envolve um suposto esquema de corrupção ocorrido no Departamento Estadual de Trânsito durante os governos de Wílma de faria e Iberê Ferreira de Sousa.

A expectativa é de que a sentença sobre o caso só saia no final deste ano.

O escândalo foi destaque no Fantástico da Rede Globo em 2015: (Empresário diz ter pago propina para aprovar lei no Rio Grande do Norte).

Entre os denunciados estão a ex-governadora Wilma de Faria , o filho dela, Lauro Maia, e o presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira de Souza, citado após a delação premiada de George Olímpio, considerado o chefe do esquema irregular montado para implantar a inspeção veicular no RN.

Na lista de réus, hoje, não inclui João Faustino, nem o ex-governador Iberê Ferreira, que faleceram em 2014. 

O senador José Agripino Maia, que foi alvo de um pedido de reabertura da investigação na Procuradoria-geral da República e teve seu processo arquivado..


Pagamento dos servidores estaduais deve atrasar ainda mais até o fim do ano

Mais crise pela frente...


Governador-Robinson-Faria-pediu-o-envio-imediato-das-forças-armadas

A situação dos servidores não está boa e os prognósticos apontam para o agravamento da situação. O pessimismo toma contrasta o discurso sempre otimista e esperançoso do governador Robinson Faria (PSD).

Internamente o governador sabe que o quadro aponta ampliação dos atrasos de salários. O pagamento de 19.563 servidores referente a fevereiro foi concluído apenas no penúltimo dia do mês de março.

Há projeções que apontam que até o final do ano os atrasos superem a barreira dos dois meses ou até três. O quadro só muda em caso de um dinheiro extra como a repatriação de recursos desviados no ano passado.

Por enquanto, a única luz no fim do túnel contra esse quadro pessimista é o corte  de repasses  dos poderes já feito pelo governo, mas que não garante o pagamento em dia.

A autorização legal Robinson Faria já fez para reter repasses ao Tribunal de Justiça. 


Zenaide Maia anuncia saída do PR

WhatsApp Image 2017-03-31 at 13.48.15

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró a deputada federal Zenaide Maia anunciou que vai deixar o PR. “Ainda não sei para onde vou, mas no PR fica difícil porque eu fui punida porque cumpri o programa do partido na educação e saúde”, frisou.

Ela também comentou a respeito da relação com o restante da bancada do Rio Grande do Norte e com o irmão, o ex-deputado federal João Maia, presidente estadual do PR. “João com certeza não concorda por eu discordar do partido, mas quando ele me procura eu digo: ‘tem um partido maior, o povo’”, relatou.

Ela também explicou que a bancada do Rio Grande do Norte só se une quando é para reivindicar algum investimento para o Estado. “A única coisa que eu vejo que a bancada se une é quando se trata de uma obra estruturante”, declarou.

sábado, 1 de abril de 2017

Doria vai privatizar tudo...


Resultado de imagem para joão doria


O Bilhete Único, responsável por 94% das viagens de ônibus em São Paulo, terá a sua gestão entregue à iniciativa privada. Esta é só a primeira fase de um grande programa de privatizações que o prefeito tucano João Doria(PSDB) pretende realizar para, segundo ele, dar fôlego financeiro à administração municipal.

Doria não sabe ainda quanto vai arrecadar com a medida. A única certeza é que o Bilhete Único é a joia da coroa de uma série de 52 itens que vão entrar na festança das privatizações do prefeito. São Paulo vai perder, entre outros bens históricos, o autódromo de Interlagos (zona sul), o Anhembi (norte) e o estádio do Pacaembu (centro).

A prefeitura avalia que, com a terceirização do Bilhete Único, deixará de gastar cerca de R$ 456 milhões por ano com o gerenciamento financeiro do serviço, hoje a cargo da SPTrans, empresa de economia mista que administra o transporte por ônibus.

Da Folha de São Paulo

A capa de VEJA. nas bancas!



Bombeiros controlam incêndio no Congresso paraguaio após invasão

Resultado de imagem para PARAGUAIOS INCENDEIAM CONGRESSO

Soldados do Corpo de Bombeiros Voluntários do Paraguai conseguiram controlar o incêndio no Congresso do país, no centro de Assunção, depois que centenas de manifestantes contra o projeto de reeleição presidencial invadiram o edifício nesta sexta-feira(31).

Se a moda pegar...

Resultado de imagem para incêndio no Congresso paraguaio

Manifestantes incendeiam Congresso paraguaio após votação de reeleição

Resultado de imagem para incêndio no Congresso paraguaio

Manifestantes invadiram o Congresso do Paraguai após senadores, partidários do presidente Horacio Cartes, aprovarem nesta sexta-feira(31) a reeleição presidencial em uma reunião a portas fechadas.

 Após a decisão, protestos tomaram as ruas da cidade causando confrontos com a polícia. Segundo os bombeiros, há 30 feridos entre manifestantes e policiais.

Com dizeres como “ditadura nunca mais”, centenas de manifestantes ingressaram no edifício legislativo destruindo portões, cercas e janelas. Segundo a AFP, os opositores entraram em escritórios de congressistas favoráveis à emenda, saquearam seus pertences e colocaram fogo em alguns setores.

 Um alarme de incêndio soou no prédio durante vários minutos, ao mesmo tempo em que se observou grandes chamas e fumaças em algumas partes do edifício.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Senadora Fátima Bezerra defende candidatura própria do PT ao Governo


A senadora Fátima Bezerra(PT) defendeu nesta sexta-feira(31), durante entrevista à Rádio Cidade 94 Fm de Natal que o Partido dos Trabalhadores tenha candidatura própria ao pleito de 2018. No entanto, ela afirmou que a definição de nome virá apenas no próximo ano.

“Defendo sim que o PT tenha candidatura própria, mas vamos deixar para definir o nome em 2018. No plano nacional, o ex-presidente Lula é um fortíssimo candidato para a sucessão. As pesquisas mostram que 90% das pessoas desaprovam o Governo Michel Temer”, disse Fátima Bezerra.

Ex-prefeito de Janduís, Salomão Gurgel poderá disputar o Governo pelo PSOL

Resultado de imagem para SALOMÃO GURGEL PSOL

O ex-prefeito de Janduís, Salomão Gurgel, poderá ser o nome do PSOL para disputar o Governo em 2018. Articulações de bastidores apontam que a legenda terá candidato próprio ao Executivo. 

O professor Robério Paulino, que disputou a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, disputará uma vaga na Assembleia Legislativa.

A informação é da jornalista Anna Ruth Dantas.

Temer sanciona com vetos lei que regulamenta terceirização

Resultado de imagem para TEMER SANCIONA LEI

O presidente Michel Temer sancionou com vetos a lei aprovada pelo Congresso Nacional que regulamenta a terceirização nas relações de trabalho, informou o Palácio do Palácio nesta sexta-feira(31).

O projeto é alvo de críticas de sindicatos que afirmam que ele pode precarizar as condições de empregados terceirizados.

Empresários, por sua vez, afirmam que a regulamentação é importante para aumentar a segurança jurídica e vai estimular a geração de empregos.

TCE prorroga prazo para prefeitos do RN enviarem dados do índice de efetividade de gestão

Imagem relacionada

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) prorrogou para 10 de abril o prazo para prefeitos enviarem dados relativos ao Índice de Efetividade de Gestão Municipal (IEGM), ferramenta criada em 2016 para sistematizar informações em sete áreas da gestão pública dos municípios.

O prazo inicial para os gestores preencherem questionários eletrônicos era até esta sexta-feira, 31 de março. Os links para os questionários foram enviados através dos ofícios encaminhados para todas as prefeituras. Até agora, 12 municípios finalizaram o IEGM, apenas 12% do total. Quem não enviar os dados está sujeito a sanções.

Desde o ano passado, o IEGM reúne informações nas áreas de saúde, educação, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, proteção dos cidadãos e governança da Tecnologia da Informação. Trata-se de uma parceria entre o Tribunal de Contas e o Instituto Rui Barbosa, que tem o intuito de aprimorar o controle externo e disponibilizar um instrumento para definição de prioridades no campo da gestão pública.

Os gestores que não enviarem as informações demandadas estarão sujeitos a penalidades. 

O não preenchimento dos referidos questionários tempestivamente sujeita às seguintes sanções: suspensão do fornecimento ao município de Certidão de Adimplência junto ao TCE.

De acordo com os dados recolhidos, 15 municípios conseguiram chegar ao nível “efetivo”, enquanto 80 foram considerados “em fase de adequação” e 64 com “baixo nível de adequação”. Nenhum município foi considerado com gestão “muito efetiva” ou “altamente efetiva”.

O índice tem como objetivo avaliar as ações dos governos em relação às exigências da sociedade, apurando a qualidade dos gastos públicos e os resultados efetivos dos serviços prestados ao cidadão. Os dados foram cruzados com outras informações, entre os quais do SIAI, culminando numa pontuação que revela, entre outras situações, como se posiciona o município frente a aspectos significativos da administração.

Governo do RN anuncia concurso com 142 vagas para Polícia Civil


Resultado de imagem para policia civil rn


O governo do RN anunciou, nesta sexta-feira (31), concurso público para o preenchimento de 142 vagas para a Polícia Civil. A previsão é de que nos próximos dois meses seja lançado edital referente a realização do concurso para agentes, escrivães e delegados.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, de acordo com o governo, tem uma previsão legal para o preenchimento de 5.150 cargos, porém 1.534 cargos estão ocupados.

Apesar disso, o concurso deverá oferecer 25 vagas para delegado, 106 vagas para agente e 11 vagas para escrivão de polícia. A expectativa é de que a realização das provas seja efetivada no começo do segundo semestre e de que os novos policiais civis comecem a atuar no início de 2018.

Insegurança: Carro do deputado federal Rafael Motta é tomado de assalto em Natal



O carro do deputado federal Rafael Motta (PSB) foi tomado de assalto na manhã desta sexta-feira(31) em Natal.

Os bandidos levaram todos os pertences pessoais de seu motorista, João Filho.

O parlamentar não estava no carro na hora do assalto.

O veículo já foi recuperado.


Vídeo mostra momento em que o carro de deputado é roubado:








Vereador cobra reforma urgente de Pórtico que dá acesso à São João do Sabugi


O vereador Batista do Posto(PSB), visando uma São João melhor, cobrou da prefeita Lydice Brito(PMDB)  que seja feita uma reforma urgente no Pórtico que dá acesso ao munícipio de São João do Sabugi, que se encontra em completo abandono por parte do poder público.

As imagens abaixo mostra o completo abandono do Pórtico de boas vindas que dá acesso a cidade.





Beto Rosado é indicado para Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional

Beto_Comissão

O deputado federal Beto Rosado (PP) passa integrar, em 2017, uma das comissões mais importantes do Congresso Nacional. Ele foi indicado pelo Partido Progressista (PP) para a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), composta por deputados federais e senadores.

A Comissão é responsável, dentre outras atribuições, por analisar o Orçamento Geral da União, que contém as previsões de receitas, despesas e utilização dos recursos pelo Governo Federal. “Vamos atuar na CMO analisando todas as questões financeiras referentes aos Projetos que nela tramitam”, destacou o parlamentar.

O deputado também foi indicado para a Comissão de Minas e Energia (CME) e a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR).

Região Nordeste permanece com a pior avaliação sobre o governo Temer

Resultado de imagem para temer reprovado

Do Correio Braziliense - Pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que o governo do presidente da República, Michel Temer, permanece com o maior porcentual de rejeição na Região Nordeste, onde tem 67% de avaliações ruins ou péssimas. Na última pesquisa, em dezembro do ano passado, este número era de 57%.


A reprovação nos Estados do Nordeste representa mais de 10 pontos porcentuais acima da segunda região com pior avaliação, o Sudeste, onde 52% avaliam o governo como ruim ou péssimo - na última pesquisa, o número era de 46%. Em seguida está a Região Norte/Centro-Oeste, com 49% de reprovação, frente 39% em dezembro do ano passado. No Sul, a rejeição ao governo passou de 40% para 48%.

A média no País para a avaliação ruim/péssima do governo subiu de 46% para 55%. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi realizada de 16 a 19 de março deste ano. O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

O Sul também se manteve como a região que melhor avalia o governo Temer, onde 17% dos entrevistados o consideram ótimo/bom - na última pesquisa, este número era de 20%; em segundo lugar está a região Norte/Centro-Oeste que se manteve em 13%; seguido pelo Sudeste, que oscilou de 12% para 10%; e Nordeste, que passou de 9% no ano passado para 6% em março deste ano.

Ao mesmo tempo, é na Região Sul onde a piora foi mais intensa - com retração de 10 pontos - nos porcentuais dos que confiam no presidente (agora em 17%) e dos que aprovam a sua maneira de governar (27%).

Na Região Norte/Centro-Oeste, a confiança oscilou de 26% para 19%. Já os que aprovam a maneira de governar diminuíram de 31% para 23%. No Sudeste, a queda na confiança foi de 21% para 18%. Já o que aprovam a maneira de governar caíram de 24% para 20%.

O Nordeste, por sua vez, se mantém com os menores índices de confiança no presidente (13%) e na aprovação na maneira de governar (13%). No final do ano passado, os porcentuais eram de 19% e 20% respectivamente.

O Globo nega capa de Jornal que circula em São Paulo com "renúncia" de Temer

Circula no centro de São Paulo uma capa falsa do jornal O Globo, tendo como manchete a "renúncia" de Temer.

O Globo nega.

A data é 1º de abril.


Governador Robinson Faria é recebido com grande protesto em Caicó



Um grande protesto impediu o governador Robinson Faria (PSD) de cumprir sua agenda administrativa na cidade de Caicó, na manhã desta sexta-feira (31), quando ele participaria do Projeto Vila Cidadã.

Os manifestantes pediam a retirada do Projeto de Lei encaminhado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa, propondo o aumento da alíquota previdenciária dos servidores públicos estaduais, de 11% para 14%. E ainda cobravam melhorias na Segurança Pública e Saúde Estadual.

IMG_20170331_095146388_BURST000_COVER_TOP

Policiais e bombeiros militares continuam acampados em frente à Governadoria

Resultado de imagem para militares estão acampados em frente a governadoria em natal-rn

Policiais e bombeiros militares continuam acampados em frente à Governadoria. O objetivo é permanecer no local até que o Governo do RN encaminhe as demandas da categoria à Assembleia Legislativa do RN. Caso não haja ações do Executivo, os militares têm um indicativo de paralisação para a próxima terça-feira (4).

Os militares em folga se revezam para manter as instalações. No entanto, de acordo com o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares (ASSPMBMRN), Eliabe Marques, podem participar do acampamento os profissionais em serviço também.

“Hoje no acampamento está o efetivo de folga, caso o Governo não tenha nenhuma atitude prática até esta próxima segunda-feira, então na terça-feira seguinte ingressarão os que estão de folga e os que estão de serviço”, afirma o presidente.

Em destaque, na pauta de reivindicações, estão quatro itens: o encaminhamento da LOB à Assembleia Legislativa do RN; a retirada dos militares estaduais da Mensagem 118/2017 (Reforma da Previdência Estadual); o encaminhamento da majoração da Diária Operacional; e a modificação dos artigos 10 e 11 da Lei de Ingresso. De acordo com Eliabe Marques, são questões insistentemente apresentadas ao Governo do RN, que se comprometeu a cumprir, mas não tem executado os prazos prometidos.


Casa do Estudante de Natal oferece vagas para alunos do interior




Alunos do interior interessados em estudar em Natal podem concorrer às vagas para receber assistência da Casa do Estudante do Rio Grande do Norte na capital. As inscrições devem ser feitas pela internet por meio do email da instituição (casadoestudantern@gmail.com) até o dia 30 de abril. Podem se inscrever estudantes dos ensinos médio, técnico, além de alunos de pré-vestibulares e de cursos superiores.

O estudante interessado, deve enviar no ato da inscrição a declaração da instituição que está cursando , nome completo, munícipio de origem e renda familiar. Para disputar as 20 vagas oferecidas, os estudantes têm que ser aprovados nas duas etapas do processo seletivo realizado pela comissão da Casa do Estudante.

A primeira etapa é o exame socioeconômico e financeiro, de caráter eliminatório, que avalia os requisitos do candidato para o ingresso na entidade, como a renda familiar, por meio da documentação exigida.

A segunda etapa é o exame intelectual, eliminatório e classificatório, com aplicação de provas de língua portuguesa, matemática, geografia, história e conhecimentos gerais. A entrega dos documentos deve ser feita até o dia 30 de abril e as provas estão programadas para o dia 20 de maio. A divulgação do resultado final está prevista para o dia 22 de abril e será divulgado no blog da Casa do estudante (casadoestudantern.blogspot.com) onde também o interessado pode ter acesso ao EDITAL.

. Há 70 anos, a Casa do Estudante do Rio Grande do Norte oferece assistência necessária para a formação profissional dos jovens vindos do interior para estudar em Natal.

Só em 2018...


Imagem relacionada


O PT deu indicações de que resolveu esperar até o próximo ano para lançar a candidatura de Lula à presidência. O presidente do partido, Rui Falcão, disse, durante um seminário do partido, que não há necessidade de antecipar o calendário eleitoral — que prevê convenções partidárias em junho de 2018 — e que a precipitação poderia ser entendida pela Justiça Eleitoral como campanha antecipada.

A ideia anterior era aproveitar o 6º Congresso Nacional do PT, marcado para os dias 3 e 4 de junho, em Brasília, para fazer um lançamento informal da pré-candidatura. A posição mais cautelosa teria a intenção de evitar ações que levem a Justiça Eleitoral a se manifestar, colocando obstáculos à candidatura.

Prefeitura de Caicó gasta R$ 130 mil reais por mês com aluguéis de máquinas


Resultado de imagem para muito dinheiro gif gifs


Cortando na carne...

A Prefeitura de Caicó vem gastando mensalmente, a quantia de 130 mil reais com alugueis de máquinas para a limpeza da cidade, dentre outras ações. 

Nas eleições, o prefeito alardeava que  iria enxugar a máquina pública e que  "cortaria na carne" os gastos .

Pelo jeito o discurso mudou.




quinta-feira, 30 de março de 2017

TRE cassa mandato do governador do Pará por abuso de poder econômico


Imagem relacionada


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará decidiu, nesta quinta-feira, cassar o mandato do governador Simão Jatene (PSDB), do Pará, por 4 votos a 2.

O Tucano e seu vice, Zequinha Marinho (PSC), foram condenados por abuso de poder político durante as eleições de 2014. Eles ainda podem recorrer da decisão.

Simão Jatene e Zequinha Marinho, segundo denúncia do Ministério Público Eleitoral, usaram o programa Cheque Moradia para conseguir votos e influenciar em sua campanha à reeleição. Entre maio a julho de 2014, ano das eleições para o governo do estado, foram gastos R$ 16.013.400. Nos meses seguintes, de agosto a outubro, o valor subiu para R$ 56.392.400.

Robinson Faria participa de encontro de governadores do Nordeste

Foto: Marcos Studart

O governador Robinson Faria participou na manhã desta quarta-feira, 29, em Fortaleza, do Encontro de governadores do Nordeste. A reunião aconteceu na sede do Governo do Estado do Ceará e contou com a presença de chefes do Executivo de seis Estados (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Piauí) e do vice-governador de Sergipe.

Na ocasião os governadores aprovaram a proposta originada na administração Robinson Faria e que foi adotada pelo Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Consefaz) presidido pelo Secretário de Estado da Fazenda do RN, André Horta.

A proposta prevê o compartilhamento das contribuições sociais arrecadadas pela União Federal (Pis, Cofins e Contribuição social sobre o lucro líquido) com os Estados e Municípios através da criação de um Fundo Federativo da Previdência Estadual que seria composto por 17,5% do valor desta arrecadação. Este montante seria em torno de R$ 76 bilhões anuais, tendo como referência a arrecadação de 2015, o que equivale ao valor do déficit hoje das previdências estaduais em todo o Brasil.

Ministro reafirma que águas da transposição chegam ao RN em dezembro


A bancada federal do Rio Grande do Norte e o presidente estadual do PMDB, Henrique Eduardo Alves, foram recebidos na noite desta quarta-feira (29), em Brasília, pelo Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Em pauta a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco ao Rio Grande do Norte.

“Tivemos um encontro positivo e o ministro explicou que a ideia é ter a mesma estratégia utilizada para execução das obras do Eixo Leste. O processo de licitação está em fase final, com a escolha da construtora que será responsável pelas obras do Eixo Norte já na próxima segunda-feira. A expectativa é que a chegada das águas ocorrerá até agosto de 2017 para abastecer o Ceará. Já no Rio Grande do Norte, o abastecimento deve ocorrer em dezembro deste ano, pelo eixo Piranhas-Açu “, detalhou Felipe Maia, coordenador da bancada federal.

Além de Henrique, participaram da reunião os senadores José Agripino (DEM), Garibaldi Alves (PMDB) e Fátima Bezerra (PT); e os deputados federais Beto Rosado (PP), Rafael Mota (PSB), Fábio Faria (PSD), Zenaide Maia (PR), Walter Alves (PMDB) e Antônio Jácome (PMN).